Adicionado ao cesto

Declaração contra a escravatura e o tráfico de pessoas

A Brother International Europe Ltd. compromete-se em manter e melhorar as práticas para combater a escravatura e o tráfico de pessoas.

Informação geral sobre a empresa

Somos o escritório central do Grupo Brother para a Europa e comercializamos equipamentos de impressão para casa ou para o escritório e soluções comerciais. A nossa empresa mãe é a Brother Industries, Ltd., um fabricante global de equipamentos eletrónicos e elétricos com sede no Japão.

Os nossos princípios e políticas

Entendemos que o papel das empresas se tornou mais importante para conseguirmos uma sociedade sustentável. Assim, o Grupo Brother adota os «Princípios de responsabilidade social» (os «Princípios») para explicar publicamente a forma como cumprimos os nossos deveres sociais e éticos. Os Princípios incluem o nosso compromisso de respeitar os direitos humanos fundamentais proporcionando condições de trabalho justas e proibindo o trabalho forçado, o trabalho infantil e outras práticas laborais ilegais. Para garantir uma implementação rigorosa, cada uma das empresas do Grupo Brother deve estabelecer um sistema de denuncia de irregularidades e incentivar os colaboradores a notificarem qualquer violação dos Princípios, de outras leis ou regulamentações locais. Pode consultar mais informação sobre estes princípios e políticas da Brother em:

Processos relativos à escravatura e tráfico de pessoas

Atualmente estamos a rever os nossos sistemas para identificar e avaliar potenciais áreas de risco das nossas cadeias de distribuição e, com base nessa revisão, implementaremos ou ortaleceremos os nossos sistemas para:

  • Diminuir o risco de que existam práticas de escravatura e tráfico de pessoas nas nossas cadeias de distribuição;
  • Controlar as potenciais áreas de risco das nossas cadeias de distribuição;
  • Proteger os denunciantes.

Temos previsto adotar uma abordagem baseada no risco para a diligência em causa e priorizar os nossos esforços e recursos em função do potencial nível de risco das nossas cadeias de distribuição. Ao avaliar o nível de risco, podemos ter em consideração fatores como área geográfica e a natureza das empresas. Atualmente, nas nossas cadeias de fornecimento, estamos a concentrar o nosso trabalho de diligência nas atividades de distribuição, uma vez que compramos matérias-primas e peças a terceiros em vários países. Vamos continuar a identificar e avaliar outras potenciais áreas de risco e implementar as medidas adequadas para as combater.

Adoção dos nossos valores por parte de fornecedores

Temos tolerância zero com a escravatura e o tráfico de pessoas. Dispomos de um sistema de cumprimento centrado nos fornecedores de matéria prima e peças de forma a garantir que as suas atividades sejam conformes aos nossos valores. O sistema inclui questionários de autoavaliação e garantias contratuais para exigir que os fornecedores cumpram os nossos Princípios de responsabilidade social e a Gestão de compras de RSC. No caso de não estarmos satisfeitos com as respostas ao questionário remetido pelos fornecedores, podemos solicitar que detalhem as respostas ou apresentem um plano de ação de melhoria.

Formação

Para garantir um elevado nível de compreensão dos riscos nas formas mais modernas de escravatura e tráfico humano nas nossas cadeias de fornecimento e no nosso negócio, proporcionamos a formação necessária aos nossos colaboradores.

A nossa eficácia na luta contra a escravatura e tráfico de pessoas

O nosso compromisso é garantir que não contribuímos para a escravatura e para o tráfico de pessoas nem menosprezamos outros direitos humanos nas nossas cadeias de distribuição. Temos a intenção de colaborar unicamente com aqueles fornecedores que cumpram os nossos valores e Princípios de responsabilidade social. No caso dos fornecedores não nos garantirem a cessação ou a prevenção da escravatura e tráfico humano e outras ações que não respeitem os direitos humanos, consideraremos terminar as nossas relações comerciais com esses mesmos fornecedores.

Outras ações

Temos a intenção de implementar as seguintes medidas para combater a escravatura e tráfico humano:

  • solicitar aos nossos fornecedores de primeiro nível que completem um questionário contra a escravatura para nos ajudar na nossa avaliação dos elevados riscos em cada área do nosso negócio;
  • adicionar disposições nos nossos contratos de compra e de serviços que exijam aos fornecedores que garantam a ausência de escravatura em qualquer parte do seu negócio e que tenham implementadas todas as medidas necessárias para garantir que isto perdure.

Esta declaração realiza-se em conformidade com a secção 54 (1) da Lei de Escravatura Moderna de 2015 (uma lei do Parlamento do Reino Unido) e constitui a nossa declaração contra a escravatura e o tráfico de pessoas para o ano fiscal que finalizou a 31 de março de 2016.

Yuichi Tada, Diretor Geral.
Brother International Europe Ltd.
5 de setembro de 2016