Adicionado ao cesto
  1. Home Brother
  2. Conheça a Brother
  3. Notícias Brother
  4. 2020
  5. Como as ameaças à segurança farão evoluir as empresas no futuro

Como as ameaças à segurança farão evoluir as empresas no futuro

Prevê-se que no ano 2025, 80 mil milhões de dispositivos IoT irão gerar dados e oferecer uma enorme quantidade de informação. Com todos estes dados que irão requerer processamento, armazenamento e proteção, a segurança irá converter-se num dos desafios mais complexos.

No entanto, as empresas não se devem preocupar apenas com o grande volume de dados que necessitam de gerir. Existem outros riscos também importantes na hora de projetar os sistemas: 

  • O risco de erro humano: as pessoas usualmente são o elo mais fraco na cadeia de segurança. A biometria, em particular, atenuará os riscos de erro humano como, por exemplo, esquecer documentos físicos, perder dispositivos ou perder senhas;
  • IoT e a segurança dos dispositivos periféricos: num mundo onde tudo está conectado, o risco de violação da lei de proteção de dados aumenta exponencialmente. As empresas devem assegurar que os dispositivos periféricos, como os wearables, não se tornem numa forma de acesso aos sistemas;
  • Trabalho fléxivel: os colaboradores desejam trabalhar de forma flexível, autónoma e colaborativa, o que torna imperativo a existência de uma segurança de rede sólida, e sem interrupções. A necessidade de reiniciar várias vezes a sessão representa uma perda de produtividade, principalmente agora que se espera que tudo esteja acessível de uma forma imediata. Uma vez mais, a biometria irá proporcionar uma segurança adicional aos colaboradores;
  • Dados pessoais e legalidade: em toda a Europa, os cidadãos estão a tornar-se cada vez mais protetores dos seus dados pessoais e conscientes do seu “direito ao anonimato”. Como tal, o RGPD não será a única legislação que exige cumprimento. As empresas terão de adaptar os seus sistemas e processos a estarem em conformidade com estas iniciativas a nível governamental ou enfrentam um grande risco de serem multadas.

De olhos no futuro: os desenvolvimentos críticos na segurança informática

Nos próximos anos, os progressos terão implicações e uma grande influência na evolução da segurança.

  • Migração para a cloud: Antes, era visto simplesmente como um backup de documentos, atualmente a tecnologia na cloud está a ser um fator chave nos negócios. A proteção de segurança que a cloud oferece está desenhada para cumprir uma segurança líder. A separação física, a redução das vulnerabilidades, a capacidade de recuperação melhorada e as atualizações constantes ajudarão a melhorar as garantias de segurança do servidor;
  • Monitorização constante de segurança: A proteção de segurança proativa será implementada através de sistemas que façam o rastreamento de ameaças. Esta tecnologia emergente permite às organizações manterem-se um passo à frente relativamente às ameaças de segurança informática e ao mesmo tempo que proporciona uma visibilidade do uso dos dispositivos em tempo real;
  • Blockchain: De forma simples, a blockchain é uma cadeia de informação bastante detalhada, relevando um grande potencial para melhorar o mundo. Ao criar uma imagem muito detalhada das cadeias de fornecimento, irá fechar o acesso à rede de atividades de origem duvidosa ou ilegal, desfazendo proteções corruptas. A sua utilização nas fintech proporcionará também uma rastreabilidade financeira, pondo fim às transações pouco transparentes. Como tal, a blockchain promete transformar a segurança dos dados e os protocolos bancários;
  • Segurança informática cognitiva: Uma das maiores desvantagens do Big data é a sua atratividade para os criminosos informáticos. No entanto, irá também lutar contra eles. O Big Data deixa um rasto que é muito fácil de seguir por parte dos analistas de segurança, especialistas informáticos e programas de aprendizagem que poderão prever ataques e identificar os responsáveis mesmo antes de agirem.

Esta informação foi extraída do relatório “O local de trabalho do futuro”, que a Brother lançou para inspirar os responsáveis de negócios com ideias que impulsionem a produtividade das empresas e as ajudem a preparar-se para o futuro.