• 0
    Cesto
    Entrega gratuita a partir de 50€
    1. Home
    2. Conheça a Brother
    3. Notícias Brother
    4. 2016
    5. Brother vence International Forum designs awards

    Brother vence International Forum designs awards

    A Brother, especialista em tecnologia de impressão e digitalização, viu, mais uma vez, os seus produtos a ser reconhecidos no International Forum (iF) Design Awards, tendo o número de prémios subindo agora, para 55.

    Os prémios iF são um marco importante para o design de produto e industrial, onde todos os anos são introduzidos mais de 20.000 produtos, de mais de 50 países do mundo.

    Se procurarmos nos arquivos do iF, os vencedores dos anos anteriores, podemos ver grandes nomes do design de produto desde Dieter Rams a Charles Eames, abrangendo categorias de produto que vão desde carrinhos de bebés a impressoras.

    De acordo com João Fradinho, Country Manager da Brother Portugal, “Na Brother, estamos orgulhosos de ver um grande número de produtos incluídos no “Passeio da Fama” do design industrial. Nesta última edição dos iF, a Brother passou a marca dos 50 prémios – com um total de 55 produtos aprovados ao longo do tempo pela sua tecnologia e engenharia.” 

    O caminho feito através de décadas mostra a evolução do design da marca ao longo dos tempos. Em destaque, estão os melhores produtos de cada gama que são apresentados do passado para o futuro:

    1984: o passado e o futuro encontram-se
    O ano de 1984 marcou o momento da indecisão na evolução da tecnologia do escritório – o futuro pertence à impressora ou à evolução da máquina de escrever? Esta questão está refletida nos produtos da Brother reconhecidos pelos iF nesse ano. Um prémio obtido pela máquina híbrida de escrever/impressora EP-44 (na imagem) e duas impressoras dot matrix (HR-15 e 2024). Os três equipamentos apresentam o típico design “caixote”, da época – funcional mas com linhas simples. 

    A cobertura feita pela imprensa na altura dava a entender que a tecnologia poderia estar a tomar dois caminhos diferentes, e interrogava-se se os “microcomputadores” teriam lugar numa casa moderna? A resposta, de acordo com um jornalista, era sim, se fosse sob a forma de um equipamento de processamento de texto portátil, tal como a Brother EPP-44. Estes equipamentos foram criados, afinal de contas, para digitar notas de leitura ou escrever cartas.

    A EP-44 parecia ser a ligação entre a máquina de escrever do passado, enquanto as duas impressoras foram um vislumbre de um futuro diferente, onde os computadores iam assumir o comando. Hoje, a impressora dot matrix 2024 da Brother tornou-se um clássico da computação e pode ser vista como parte da coleção de história do Computer History Museum em Silicon Valley.

    Rotulagem: um escritório constante
    Um apontamento importante na história da Brother nos prémios iF são os equipamentos de rotulagem. Enquanto o seu design mudou significativamente ao longo dos tempos, a necessidade de rotular manteve-se.

    Facilidade na utilização e uma abordagem no sentido “o formato depois da função” estão patentes nas rotuladoras da Brother, desde o início. A P-Touch 500, por exemplo, ganhou um prémio iF em 1991, pelo seu design intuitivo e pelo seu icónico botão central.

    Mais de 20 anos depois, as rotuladores são compactas e portáteis, mas igualmente simples e intuitivas. Com a sua capa exterior de borracha robusta e laranja, a PT-E100, lançada em 2014, reflete a sua natureza natural: indicada para ambientes industriais, oficinas e construção, onde a perícia e o profissionalismo são fundamentais. 

    Imprimir com estilo
    A complexidade mecânica escondida dentro de uma impressora, não tem que resultar num equipamento difícil de usar e pouco atrativo. 

    A impressora dot matrix M1509 da Brother, de 1986, tinha um design ultrafino com sombras de cinzento e um botão de energia laranja, que ficava muito bem numa secretária dos anos 80 – agora, 30 anos depois, ficaria atual, num escritório retro. 

    Enquanto muitas impressoras profissionais e equipamentos multifunções tornaram-se muito grandes ao longo das décadas seguintes, a impressora mobile MW260, de 2008, marca o regresso do design ultrafino e elegante dos anos 80, com linhas nítidas e superfícies pretas, e cinzentas claras.   

    Um design típico dos anos 2000, é a impressora HL-3070CW, com um formato arredondado e a já familiar, mas mais suave, superfície de duas tonalidades. Recebeu um prémio iF em 2010, mesmo antes de a Brother ter dado início a uma nova era, em termos de design de produto. 

    2013: um passo arrojado
    2013, foi o ano da gama de Tinta Profissional, uma série que marcou um caminho completamente novo no design das impressoras, com uma abordagem radical ao coração do A3. Um equipamento multifunções A3, sob a alçada de uma impressora A4, a Tinta Profissional, revolucionou o mercado. Equipado com uma cabeça de impressão maior, imprime páginas em A4, na orientação paisagem, o que significa que também consegue lidar com necessidades de impressão A3. 

    Esta ideia engenhosa foi envolvida num novo e arrojado design, que se tornou num estilo transversal a toda a gama: compacto, simples, monocromático e brilhante. Quase todos os equipamentos da Brother, cederam a esta nova filosofia de design clean, repleto de funcionalidades inteligentes.

    O legado do design de 2013, foi evidente no lançamento da última gama de geração de Tinta Profissional, um design de produto elegante em três Business 
    Smart e três modelos Compact. 

    A Brother nunca se propôs a criar clássicos do design, mas vendo em retrospetiva para os 55 prémios iF ganhos pela marca, é possível concluir que a construção de qualidade e de excelência, andaram de mãos dadas. 

    Pode ver o arquivo do prémio iF aqui: http://exhibition.ifdesign.de/winner_en.html?ma_id=1834