Adicionado ao cesto
  1. Home Brother
  2. Blog Brother Portugal
  3. Gestão documental
  4. 2021
  5. Como os scanners documentais ajudam o setor da saúde a cuidar ainda melhor de nós
Scanners Brother para setor o saúde

Como os scanners documentais ajudam o setor da saúde a cuidar ainda melhor de nós

Uma população cada vez mais envelhecida, um aumento da carga administrativa, mais trabalho… Cada vez são mais as frentes que aumentam a pressão sobre o setor da saúde por toda a Europa.

As exigências administrativas e orçamentais estão a aumentar, o que está a forçar o setor da saúde a trabalhar de forma mais eficiente1. A isto somam-se as mudanças provocadas pela pandemia da COVID-19, que fizeram com que os profissionais do setor tivessem que se adaptar rapidamente. Neste panorama estão a aparecer novas fórmulas de trabalho e está a acelerar, no geral, a transformação digital da saúde.

Parece óbvio dizer que quanto mais tempo os prestadores de saúde passarem com os pacientes, melhor qualidade e serviço podem dar.2 No entanto, o volume de trabalho administrativo que têm estes profissionais é enorme: em média por dia passam através do sistema de um profissional de saúde umas 120 tarefas administrativas e para piorar a situação, muitas delas têm que voltar a ser revistas ou refeitas devido a algum erro ou alguma falta de informação, fazendo-lhes perder o seu preciso tempo. Isto, em conjunto com cada um dos minutos dedicados a gerir a informação guardada em documentos físicos – incluindo o acesso a historiais médicos, receitas, relatórios e cartas – aumenta ainda mais a pressão para essa carga que mencionávamos ao início.

A transformação digital no setor saúde

70% dos trabalhadores de saúde assegura que a duplicação de tarefas e processos manuais demasiado lentos os impedem de alcançar as suas prioridades diárias e que isto tem impacto na experiência do paciente.4 Por isso muitas organizações de saúde estejam a procurar novas e melhores formas de gerir a informação e um fator fundamental para isso é a digitalização da informação do paciente.

Precisamente, o nosso relatório ‘Tecnologia no setor da saúde’1, que investiga como está a mudar a forma como é armazenada e partilhada a informação médica, revela que dois terços dos profissionais do setor acreditam que os processos digitalizados são mais eficientes que os sistemas baseados em papel.4

O passo mais simples para criar estes relatórios eletrónicos é converter em formato digital o que existe em papel, de forma que a informação que contêm possa ser partilhada e esteja acessível para quem necessitar. Nesse sentido, os scanners de documentos são uma peça fundamental e cada vez mais importante no equipamento clínico.

Por que é necessário um scanner?

Converter relatórios físicos em documentos digitais que possam ser lidos, armazenados, procurados e partilhados de forma rápida e segura é mais fácil do que podemos pensar.

Com um scanner documental podemos criar PDFs que podemos linkar diretamente com o histórico eletrónico dos pacientes, de forma a que, graças às pesquisas por palavras chave, o acesso aos dados dos relatórios médicos seja mais rápido e simples. O uso dos scanners permite que a informação possa ser lida e importada diretamente para sistemas de gestão e informação de pacientes.

Utilizar um scanner para digitalizar a informação implica que seja menos provável perder, extraviar ou filtrar os arquivos e evita riscos de danos físicos ou de segurança. Além disso, se os cartões ou receitas que manuseamos contêm códigos de barras, podemos escolher um scanner departamental que suporte software de de digitalização de código de barras e deste modo poupar tempo e evitar erros, já que, graças à informação contida nos códigos, o dispositivo guardará automaticamente o documento nas pastas predefinidas.

Um acesso mais simples ao historial médico

A capacidade dos colaboradores da área administrativa em partilhar a informação adequada com a pessoa apropriada no momento certo é fundamental para que se possam tomar melhores decisões relativamente aos pacientes. 77% dos profissionais de saúde está de acordo em que os processos digitais serão cada vez mais importantes4. E se a informação estiver ainda acessível de forma simples nos diferentes pontos de contacto do paciente, consegue-se um sistema de saúde muito mais interconectado4.

O exemplo de um hospital francês que integrou dez anos de notas de pacientes num só conjunto de dados é ilustrativo: esta iniciativa permitiu-lhes ter uma visão global das tendências e graças a isso puderam abordar os seus serviços de saúde de forma mais estratégica. Deste modo, por exemplo, analisando as correlações entre diferentes variáveis – como a identificação de fatores comuns em pacientes com condições específicas – foram capazes de rastrear a efetividade de diferentes medicações prescritas.4 É assim que a tecnologia marca verdadeiramente a diferença.

Para saber como a Brother pode ajudar as empresas do setor a reduzir o trabalho administrativo, melhorar o rendimento dos colaboradores e oferecer aos pacientes um melhor serviço, consulte os nossos scanners especializados para a indústria da saúde e descarregue o nosso relatório ‘Tecnologia no setor da saúde2

Fontes:

1 https://osha.europa.eu/en/publications/reports/current-and-emerging-occupational-safety-and-health-osh-issues-in-the-healthcare-sector-including-home-and-community-car

2 https://pilotfeasibilitystudies.biomedcentral.com/ “A pilot study of the duration of GP consultations in Ireland” -  01 December 20

3 https://www.england.nhs.uk/gp/case-studies/tackling-a-backlog-of-admin-tasks-north-brink-practice-midlands-and-east

4 Savanta: "Technology in healthcare" – Janeiro 2021

Mais de Gestão documental

Também lhe pode interessar...

Error: Generic Text label 'Back to top' not set for language 'pt-PT' (Site: 'MAIN-PT').