Adicionado ao cesto
  1. Home Brother
  2. Blog Brother Portugal
  3. Transformação digital
  4. 2021
  5. Como se converter numa empresa sustentável começando pela impressão
Como se converter numa empresa sustentável começando pela impressão

Como se converter numa empresa sustentável começando pela impressão

Ser ou não ser sustentável é algo que as empresas perguntam constantemente hoje em dia (e se não o fazem, deviam fazer). De facto, segundo um estudo realizado pela Brother, mais de 70% das empresas considera que é sua obrigação comportar-se de forma sustentável. O problema é que não é assim tão simples, há muitas frentes para tratar. Tantas que os empresários e decisores por vezes correm o risco de dispersar os seus esforços ou de esquecer as suas responsabilidades: ar condicionado, reciclagem, matérias primas…

E qual a importância da impressão em tudo isto? Muita. Mais do que muitas empresas, na realidade, pensam. Como um importante ativo de hardware de escritório, as impressoras e scanners, bem como os seus consumíveis e o material que utilizam (a tinta ou toner e papel), são dispositivos que têm muito a dizer, e a contribuir, se forem tratados de forma sustentável.

Algo que tem de ser feito a partir do momento em que decidimos comprar um equipamento, ou começar a comparar opções para o fazer, e não apenas quando começamos a utilizá-lo, como normalmente acontece.

Vamos esclarecer uma coisa: para que um equipamento de impressão seja verdadeiramente sustentável, precisa ser tratado durante todo o seu ciclo de vida. Para começar, devemos escolher um fabricante que partilhe a nossa visão de sustentabilidade e que nos possa garantir tanto matérias-primas sustentáveis - e, se possível, recicladas e/ou recicláveis - como processos de produção ecológicos e com uma pegada de carbono que se considere razoável, bem como ter protocolos para a eliminação final da máquina que evitem, na medida do possível, a poluição ambiental. E, acima de tudo, devem assegurar-nos que conceberam o produto para ser o mais eficiente possível na parte operacional da sua vida útil (a maior parte do seu ciclo de vida).

Depois, é essencial que durante a utilização do equipamento se tenha em conta que o custo da tinta ou do toner e da eletricidade, bem como do papel, são equilibrados e tão baixos quanto possível. Mas, além disso, os gestores também estão preocupados com a curta duração de vida dos seus dispositivos (para 85% isto seria uma medida importante de sustentabilidade), que normalmente se situa entre três e cinco anos, mas as empresas concordam que deveria, pelo menos, duplicar. Como resolver isto? Com reparação ou substituição de componentes ou peças que possam, a qualquer momento, avariar, o que prolongaria o seu tempo de utilização, bem como evitar o desperdício ou a reciclagem (por vezes dispendiosa) de todo o dispositivo.

Isto, embora possa parecer um retrocesso em inovação, pois quase todos os anos aparecem novidades ou novas especificações que melhoram o funcionamento e rendimento da impressão, não tem que o ser. Podemos planear gastar mais na aquisição (com modelos mais avançados ou robustos) se soubermos que não teremos que os substituir na próxima década ou podemos optar por um formato de renting onde o fabricante se encarrega das atualizações e/ou substituições se forem necessárias.

Reciclagem, nem sempre evidente

Já o mencionámos mais acima. Se falamos de sustentabilidade, a reciclagem é uma das primeiras palavras que nos vem à mente. Se falamos de impressão, também (reciclagem de papel, de toner…). Mas na prática não é sempre assim. Parece que a intenção nem sempre leva à ação. Segundo o estudo da Brother, embora 82% esteja de acordo que é mais importante reciclar a impressora (aqui falamos do equipamento), apenas 43% o faz. E embora 84% acredite que reciclar os cartuchos vazios é importante, apenas 47% leva a cabo esta prática. Qual é então o problema? Devemos dizer que, infelizmente, são os fabricantes que não estão a facilitar este processo como deviam fazer. Temos uma responsabilidade para com os nossos clientes e para com o planeta, e devemos ajudar para que este tema esteja sempre na mente das empresas e que estas lhe tenham acesso fácil.

E lembremo-nos, não somos mais sustentáveis por imprimir menos, mas sim por imprimir melhor.

Mais de Transformação digital

Também lhe pode interessar...

Error: Generic Text label 'Back to top' not set for language 'pt-PT' (Site: 'MAIN-PT').