Adicionado ao cesto
  1. Home
  2. Blog Brother Portugal
  3. Transformação digital
  4. 2020
  5. 4 formas de automatizar processos que serão realidade no local de trabalho do futuro
4 formas de automatizar processos que serão realidade no local de trabalho do futuro

4 formas de automatizar processos que serão realidade no local de trabalho do futuro

Os avanços tecnológicos, a evolução das nossas próprias funções e a configuração do escritório predominam quando pensamos no local de trabalho do futuro, mas o impacto da tecnologia na experiência do cliente será nada menos que transformacional.Os sinais dessa evolução já são evidentes. A convergência da nuvem e a tecnologia preditiva estão a conduzir para um serviço mais rápido, impecável e altamente personalizado, abrindo assim novas e enormes oportunidades de crescimento para os negócios visionários.

Automatização de processos mediante tecnologias potenciadas pela IA.

A IA (inteligência artificial) rapidamente apoiará uma série de novas tecnologias que nos pouparão tempo e nos tornarão mais produtivos no trabalho.

  1. Automatização: os assistentes virtuais irão gerir de forma dinâmica calendários, reservarão salas de reuniões e inclusivamente completarão formulários de despesas, transformando o nosso trabalho diário, já em 2025*;
  2. Assistência preditiva e interativa: tarefas como escrever estão a ponto de serem muito mais rápidas à medida que as tecnologias de escrita preditiva passam dos telefones inteligentes para a tecnologia do escritório e o reconhecimento de voz continua a melhorar;
  3. Machine learning: graças a um software inteligente, os sistemas poderão escrever respostas aos e-mails dos clientes e a tecnologia poderá recordar aos colaboradores as suas preferências. Será realizada mediante a integração com outras tecnologias de automação do escritório que formem parte do ecossistema de trabalho virtual;
  4. Auto reaprovisionamento: as impressoras multifunções inteligentes já podem pedir o seu próprio consumível quando começa a escassear, mas a adoção e configuração destes equipamentos aumentarão significativamente no futuro iminente devido ao aceleramento das modificações para os métodos contratuais de compra de serviços de TI e de impressão.

Tudo isto, poupará tempo e elevará os colaboradores na cadeia de valor, permitindo que concentrem os seus esforços em proporcionar aos clientes o melhor serviço possível.

A IA será convertida com base nas experiências do utilizador mais personalizadas

Os algoritmos informáticos cada vez mais potentes com recursos de dados cada vez maiores para interrogar, começarão a aprender as nossas preferências individuais. Este desenvolvimento substituirá o cumprimento eficiente dos pedidos por uma antecipação tecnológica às necessidades dos clientes.

Os clientes podem começar a esperar serviços de grande capacidade de resposta à medida que mais dispositivos incorporam a Internet das Coisas e adicionam detalhes à imagem de dados. É importante destacar que os serviços apenas começarão a ser verdadeiramente exemplares quando tudo o que houver nas nossas casas e nas nossas vidas estiver conectado.

Por exemplo, os frigoríficos inteligentes podem detetar que ficámos sem leite e fazer um novo pedido. No entanto, estes frigoríficos não vão saber que estamos de férias, que decidimos mudar de marca ou que mais devem adicionar à nossa lista de compras, a menos que as tecnologias que gerem as nossas vidas estejam realmente conectadas.

Aqui, a adoção de tecnologias interativas como Alexa, que já deu o salto para o negócio, aumenta. Esses dispositivos irão coletar a informação de fontes domésticas ou de escritórios conectados, como sistemas de e-mail e calendários. Além disso, o software que já aprendeu as nossas preferências de compra, ou seja, preço, velocidade, valor nutricional, credenciais ecológicas, será capaz de consolidar as nossas necessidades semanais num pedido que utiliza uma tecnologia de previsão para minimizar o desperdício.

No escritório, as impressoras com capacidade de impressão biométrica conhecerão as preferências individuais de cada trabalhador. Com os dispositivos de gestão de tempo ativos, o pessoal ficará ainda mais livre para adicionar valor acrescido e melhorar a experiência do cliente.

A crescente importância da marca

Embora as tecnologias conectadas vão permitir às empresas alcançar novos níveis de excelência no serviço e automatizar os seus processos, isto trará alguns riscos. A tecnologia que automaticamente nos faz pedidos na vida pessoal ou nas nossas empresas, em última instância, vai-nos tirar a capacidade de decisão de compra, o que significa que a comodidade irá superar a tentação de mudar de produtos, serviços ou marcas, a menos que nos sintamos defraudados.

Isto traz muita importância à perceção da marca, ao valor da marca e à ética. Neste futuro, não muito longínquo, as disputas serão um risco ainda mais importante para as empresas devido à facilidade com que os consumidores poderão bloquear futuros pedidos.

No entanto, se utilizada corretamente, a tecnologia ajudará as empresas a criar uma imagem precisa das operações e das suas cadeias de distribuição, descobrindo onde faltam mais dados ou onde há imprecisões, ao mesmo tempo que reforça o serviço ao cliente com processos otimizados por algoritmos em constante melhora.

Uma coisa é certa: a capacidade ilimitada de viver segundo os valores da nossa marca e superar as expectativas dos nossos clientes está ao virar da esquina.

* Quocirca Print 2025 Report

Mais de Transformação digital

Também lhe pode interessar...

Error: Generic Text label 'Back to top' not set for language 'pt-PT' (Site: 'MAIN-PT').